sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Life hurts sometimes...


     Eu não consigo me entender, não mesmo! Só sei que sinto algo, mas as incertezas não me permitem enxergar claramente o que é. Parece que me encontro num caminho cheio de neblina, com vultos que me atormentam sem a intenção de fazer o mal, só querendo me assustar, me deixar alerta...
     Às vezes a vida arde como uma ferida que foi aberta e nem sempre tem o que se possa fazer pra que essa dor pare, a não ser esperar que o tempo faça com que ela cure por si mesma. Enquanto isso, vamos vivendo até que os ventos nos soprem ao caminho certo, ao caminho que nos pertence, ao caminho que nos é de direito...

Pode até parecer repeteco as coisas que ando escrevendo, mas ultimamente é meio assim que estou... Eu escrevi esse post ontem à tarde, me fez bem ter colocado minhas angústias em palavras...

2 comentários:

sarah brust. disse...

Uau! Parece aquelas poesias da segunda geração romântica... daquelas que dá pra sentir a angústia do autor... Muito bom :)

tamara furlan disse...

Envolvente. Muito bom mesmo !

Postar um comentário