segunda-feira, 18 de junho de 2012

Constatações



     Covarde. Essa seria a palavra por ficar pensando friamente cada passo antes de tomá-lo. Ficar pensando no que daria certo e no que possivelmente daria errado. Por medo de tentar mas depois ficar com aquilo na cabeça, sem se arriscar, sem sair da própria zona de conforto. Medo de receber um não ou quebrar a cara, é disso que eu estou falando.
     É agora que aquele sentimento de estar desperdiçando sua vida começa a bater... Não dá mais pra viver assim, talvez quando se comece a arriscar um pouco mais, as coisas comecem a acontecer de verdade.

Ps: Preciso sair dessa cidade.

Um comentário:

Thaís. disse...

Você já parou para pensar que a vida propriamente dita já é um risco? A gente se arrisca todos os dias desde o momento que acordamos: ficar em casa é um risco, atravessar a rua, sair à noite... São tantos riscos considerados normais que a gente não percebe. Mas a coisa muda de figura quando os riscos que temos medo de quebrar são em relação aos nossos sentimentos, ou como você disse, que acabem com que a gente saia da nossa zona de conforto.
Assim como você, preciso me arriscar mais. Tentarei fazer isso. E digo o mesmo a você: arrisque!
Encontrei você por esse mundo dos blogs. Seu espaço é simples, mas gostei daqui e voltarei sempre que puder.
Um beijo, @pequenatiss.

Postar um comentário