quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Clarice Lispector


     Na aula de literatura hoje falamos de Clarice Lispector, e então me deparo com um texto bastante profundo que mexe com nossa reflexão:
     "Eis que de repente vejo que há muito não estou entendendo. O gume de minha faca está ficando cego? Parece-me que o mais provável é que não entendo porque o que vejo agora é difícil: estou entrando sorrateiramente em contato com uma realidade nova para mim que ainda não tem pensamentos correspondentes e muito menos ainda alguma palavra que a signifique: é uma sensação atrás do pensamento."
     Achei bastante interessante, pois o que 'cortava perfeitamente antes, já não corta mais tão bem', às vezes tudo muda tão subitamente...

3 comentários:

tamara furlan disse...

eu adoro Clarice Lispector, ela escreve mtmtmtmt bem! uma vez li a biografia dela, e me identifiquei com uma coisa, ela sempre escreve em papais, ate mesmo em guardanapos quando vem uma ideia na cabeça, eu faço o mesmo, pois no minuto seguinte, eu esqueço UDISAUDIOASUDIOUDIO..

adoro seu blog brendo!

Anônimo disse...

MEXE*

Btrolesi disse...

Erro gravíssimo! UHASHUSUHA Obrigado :D

Postar um comentário